(51) 3345-9217 | (51) 98311-7032 contato@croors.org.br

Visando coibir o exercício irregular e atendendo aos requisitos legais da profissão, a qual foi reconhecida em recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o Conselho Regional de Óptica e Optometria do RS (CROO-RS) lançou, no início de junho, o mapa de optometristas e locais de atendimento licenciados e em situação regular com a entidade.

 

No próprio site do CROO-RS é possível buscar optometristas por nome e cidade. Além disso, o mapa fornece o nome completo, endereço do consultório, telefone, o número do Certificado de Regularidade Técnica (CRT), obrigatório no Rio Grande do Sul, e o próprio CRT para ser baixado em pdf.

 

Segundo o presidente do Conselho Regional de Óptica e Optometria do RS (CROO-RS), Alexandre Classmann, conforme decidido em Assembleia Geral da categoria, profissionais de nível técnico em optometria terão, obrigatoriamente, a tutela de um optometrista com formação superior e em regularidade com o Conselho para chancelar o local de trabalho. Só assim, este espaço poderá receber o CRT e constará no mapa de profissionais, e com a tutela, poder exercer sua profissão de forma legal e regular.

 

“Essa nova ação busca, justamente, valorizar os optometristas e fiscalizar, de forma inteligente, o exercício da profissão. Estamos certos que com essa ferramenta teremos um avanço significativo na qualidade dos serviços prestados por optometristas a população, além de propiciarmos uma interatividade com poder público e a sociedade gaúcha”, destaca o presidente do CROO-RS.

 

Para conferir o mapa, com os locais aptos para atendimento com optometria no Rio Grande do Sul, acesse o endereço eletrônico www.croors.org.br/associados, ou contate-nos via email pelo contato@croors.org.br.

 

 

STF legaliza atividade de profissionais optometristas

 

Existem hoje no Brasil 5 mil profissionais em optometria, dentre eles técnicos em optometria e optometristas, que atuam inclusive no Sistema Único de Saúde (SUS). Diferente do técnico em óptica, que é o responsável por receber a receita e fabricar as lentes ou os óculos, os optometristas são profissionais de saúde, e não podem atuar dentro de estabelecimentos ópticos no RS.

 

O optometrista tem capacitação para avaliar a condição de todo o sistema visual e ocular, aferindo sua integridade e sinais de deficiência na visão que possam ser corrigidas com a receita de óculos ou lentes. Esses profissionais também estão aptos a identificar doenças que necessitem da intervenção médica, quando o paciente é encaminhamento com agilidade ao corpo clínico.

 

No fim de outubro, por unanimidade (10 votos a zero), os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), ao concluir o julgamento do mérito dos Embargos de Declaração dentro da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 131), decidiram que optometristas com formação de nível superior em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação são qualificados e podem atuar na saúde primária da visão.

 

O Pleno do STF ratificou, portanto, decisão que havia sido tomada, em caráter liminar, pelo Ministro Gilmar Mendes, respondendo a Embargos de Declaração interpostos pelo Conselho Brasileiro de Óptica e Optometria (CBOO) e pelo Ministério Público Federal.

 

Mais de 80% das pessoas que aguardam consulta pelo Sistema Único de Saúde (SUS) possuem problemas refrativos, como miopia e astigmatismo, que são as principais causas de dificuldade visual evitável, bastando corrigir com o uso de óculos ou lentes de contato. Todo esse contingente, aponta o CROO-RS, pode ser facilmente atendido por optometristas conforme preconiza a Organização Mundial da Saúde (OMS).

COMPARTILHE: